Você sabe qual é a diferença de bambu para taquara?

E-commerces de bambu: entenda como comprar
Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email

Assine nossa Newsletter e receba conteúdos exclusivos TAO BAMBU!

Se você chegou até aqui, pois, por algum motivo, se perguntou sobre a diferença de bambu para taquara, acertou no clique! Afinal, apesar de os dois termos serem amplamente conhecidos e falados aqui no Brasil, muita gente ainda confunde ou acredita ser a mesma coisa.

Mas não é bem lá assim! E já dando um spoiler sobre o tema, podemos dizer que toda taquara é considerada bambu, mas nem todo bambu é taquara, sacou?

Bom, para esclarecer de vez essa dúvida e explicar melhor qual a diferença de bambu para taquara, a gente resolveu preparar este post exclusivo e compartilhar algumas informações bem interessantes sobre isso.

Sendo assim, sem grandes delongas, vamos direto às dicas. Confere aí!

Afinal, o que é bambu e o que é taquara?

Os bambus e as taquaras são espécies de plantas da família Gramimeae (Bambusoideae) e estão presentes em todos os continentes, com exceção apenas da Europa.

Em outras palavras, elas não são árvores como muitos imaginam. Mas sim gramíneas, como a grama, a relva, o capim etc. Por isso, nascem e se alastram tão fácil e rapidamente em diferentes condições e terrenos.

Até aqui, beleza! Mas na prática, qual a diferença entre bambu e taquara? Bom, de uma forma geral, dá para considerar tudo como “bambu” simplesmente. 

Porém, a taquara é um grupo de espécie nativa encontrada na América do Sul, em especial, no Brasil.

São mais de 200 tipos existentes por aqui e, quase sempre, com características semelhantes, como porte, altura, resistência e aplicações.

Na prática, qual a diferença de bambu para taquara?

Sabendo agora que a taquara é um grupo de espécie de bambu encontrado no Brasil, fica mais fácil de entender e saber diferenciá-la de outros tipos.

Por exemplo, os bambus taquaras costumam ser plantas que alcançam grandes alturas e têm um porte muito mais robusto que diversas outras espécies da família.

De uma forma geral, alguns tipos de taquaras podem chegar até 60 metros e com diâmetros de 6 a 20 cm. Por isso, ganham diferentes aplicações práticas, desde vigas e sustentações na construção, até a elaboração de objetos variados.

Já outros tipos de bambu comuns no Brasil, como o maciço e o metake, por exemplo, podem ter funções mais ornamentais, como revestimentos, cercas vivas etc.

E como podemos usar cada um deles?

Aproveitando o gancho do tópico acima, a diferença do bambu para a taquara está também nas aplicações desses materiais.

Como bem resumimos anteriormente, alguns bambus de pequeno porte são comumente utilizados como revestimentos, decoração, forros e pequenos artesanatos.

Já as taquaras maiores e mais resistentes têm aplicações infinitas e, inclusive, podem dar origem a inúmeros objetos e materiais imagináveis, sendo uma alternativa mais sustentável e inteligente para o planeta.

Para se ter uma ideia melhor, listamos alguns exemplos práticos do uso da taquara:

Em resumo, essa é a diferença do bambu para a taquara e como cada espécie de planta pode ganhar aplicações variadas na prática.

Além de toda essa versatilidade e praticidade, esses materiais carregam consigo um verdadeiro compromisso com a preservação do meio ambiente, com a durabilidade dos protuso e, cá entre nós, com um estilo de vida único.

Curtiu? Quer saber onde encontrar os mais os objetos e acessórios mais legais feitos tanto em bambu como em taquara para a sua casa? Então, acesse o site da Tao Bambu e confira a variedade!

Assine nossa Newsletter e receba conteúdos exclusivos TAO BAMBU!

Compartilhar no facebook
Compartilhar no twitter
Compartilhar no linkedin
Compartilhar no whatsapp
Compartilhar no email